3ª fase de reabertura comercial de Salvador poderá ocorrer nos próximos dias

Segundo o levantamento divulgado ontem, 19, pela Secretaria Municipal de Saúde de Salvador – SMS o número de casos de pessoas que contraíram o coronavírus no bairro Canela aumentou de 143 para 156.

Fonte: Facebook da SMS

Foram 13 novos casos registrados em 09 dias, o que corresponde a uma taxa de 1,44 novos casos por dia, uma redução de quase 0,46 se comparado aos 1,9 novos casos por dia divulgados na matéria publicada no dia 11 de agosto.

Além disso, dos 156 casos confirmados 147 já estão recuperados, o que significa dizer que temos apenas 09 casos ativos no bairro Canela no momento.

Em toda Salvador, o número de casos confirmados é de 69.421 e de curados 66.640.

Apesar do número de pessoas contaminadas ainda estar aumentando, os resultados apontam para uma desaceleração do número de novos casos e aumento do número de pessoas recuperadas.

Atualmente, o percentual de leitos ocupados está em 54%, conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde.

Fonte: Site da SMS

Para a cidade ingressar na fase três da retomada, é preciso, além de cinco dias com a taxa de ocupação dos leitos em até 60%, que haja um intervalo de 14 dias entre as fases. Dessa forma, pelo protocolo elaborado conjuntamente pela Prefeitura e governo do Estado, o terceiro momento da reabertura só pode acontecer a partir de 24 de agosto.

Na fase três, vão poder reabrir, mediante protocolos gerais e específicos, parques de diversões e parques temáticos; teatros, cinemas e demais casas de espetáculos; clubes sociais, recreativos e esportivos; centros de eventos e convenções.

Mesmo com a redução dos índices, a AMOCANELA continua recomendando à população que só saia de casa para resolver compromissos inadiáveis, uma vez que o aumento da circulação de pessoas na cidade poderá desencadear uma nova onda de contaminações.

Outras recomendações:

É recomendado que o morador que tenha contraído a doença comunique ao síndico. Este, por sua vez, deverá informar aos demais condôminos sem identificar o morador que tenha contraído a doença e reforçar os cuidados nas áreas comuns.

Por isso, EVITEM SAIR DE CASA, se for extremamente necessário, USE MÁSCARA O TEMPO TODO, LAVE SEMPRE AS MÃOS COM ÁGUA E SABÃO E USEM ÁLCOOL EM GEL pelo menos de duas em duas horas.

Vamos revisar aqui outras medidas de precaução:

portaria-terceirizada-01

Áreas Comuns

  • Manter os ambientes das áreas comuns bem arejados com ventilação natural (portas e janelas abertas).
  • Manter superfícies e objetos que são tocados com frequência desinfetados (maçanetas, botões de elevadores, corrimãos das escadas e rampas).
  • Higienizar os brinquedos coletivos da área do playground.
  • Evitar elevadores lotados (a Organização Mundial da Saúde recomenda que famílias circulem sozinhas pelos elevadores). Peça paciência aos moradores para o uso consciente do elevador, mas com delicadeza e sem preconceitos.
  • Ao tossir ou espirrar, cobrir com o cotovelo ou com um lenço de papel a boca e o nariz e, após, jogar o papel no lixo.
  • Caso esteja doente, evitar circular pelos corredores e áreas de comum acesso.
  • Cuidado com o manuseio do lixo. As fezes são transmissoras do vírus. Peça aos moradores que fechem bem os sacos e oriente a equipe de limpeza para o uso obrigatório de luvas.
  • Abasteça os banheiros das áreas comuns com álcool em gel, sabonete e papel toalha, mas recomende que os moradores evitem utilizar o local.
  • As garagens são, na maioria dos casos, fechadas e a circulação de pessoas deve ser apenas em casos de real necessidade.
  • Montar um fluxo de atendimento às entregas, para que o contato corporal na portaria entre porteiros, moradores e entregadores seja o menor possível e que aconteça de forma organizada para evitar grande fluxo.
  • Atenção redobrada nas academias e salas de ginástica, áreas consideradas críticas. Além da limpeza dos funcionários, os usuários devem higienizar os aparelhos antes e depois do uso, e o condomínio deve disponibilizar álcool e lenços de papel.

sindico

Para os síndicos

  • Não convocar novas reuniões e assembleias.
  • Evite, nesse momento, contratações emergenciais de serviços e pedidos de pagamentos extras, buscando prever, no mínimo, três dias de antecedência para pagamentos fora da rotina.
  • Evite a locação dos salões de festas, churrasqueiras, espaços gourmet, entre outros.
  • Oriente e dê assistência aos funcionários do condomínio, especialmente os com mais de 60 anos.
  • Alguns centros de imunização estão realizando vacinação contra a gripe em condomínios, visando diminuir aglomerações nesse período e aumentar a cobertura vacinal da população. Consulte as empresas e o interesse dos moradores.

moradores

Para os moradores

  • Evitem circular nas áreas comuns do condomínio.
  • Cuidado extra com as crianças, que são as maiores transmissoras do vírus. Evitar o contato com idosos ao máximo.
  • Ao chegar em casa, lavar as mãos com água e sabão por, no mínimo 20 segundos.
  • Fazer o uso do álcool em gel com intervalos de, no máximo, duas horas.
  • Utilizar produtos de limpeza com cloro para higienização de superfícies e pisos.
  • Limpar maçanetas das portas do apartamento com álcool sempre que alguém chegar.
  • Evitar serviço delivery, que aumenta a rotatividade e fluxo de pessoas nas portarias.
  • Ao chegar em casa da rua, tome banho e coloque a roupa para lavar com água e sabão, pois as vestimentas conduzem o vírus para a casa. Pode acrescentar uma tampinha de bactericida (tipo Lysoform) na máquina de lavar.
  • Evite transporte público no horário de pico.
  • No uso de táxi e transportes de aplicativo, higienize suas mãos após a corrida com álcool em gel.
  • Os moradores que não puderem evitar viagens e circulação em aeroportos devem redobrar as recomendações, evitando circular nas áreas comuns, ampliando a higiene e evitando o contato com idosos por, no mínimo, sete dias.
  • Com as crianças em casa, será importante criar uma rotina de atividades para que elas enfrentem esse período. Evite brincar em ambientes comuns fechados. Caso saia de casa, opte por espaços abertos como parques e evite shoppings, cinemas e espaços com grande circulação de pessoas.
  • Oriente as crianças, especialmente sobre a higienização e o contato com idosos, mas sem pânico.
  • Pais poderão usar a criatividade envolvendo as crianças em tarefas domésticas e didáticas para que elas permaneçam ativas mesmo dentro dos apartamentos.
  • Estimule o contato com os avós através do uso do telefone, das mensagens de texto, áudio e vídeos, assim eles não se sentirão sozinhos, mas continuarão resguardados sem o contato corporal.
  • Todos são responsáveis pelo controle da pandemia. Se estiver doente, informe a administração do condomínio e adote o pleno isolamento por, no mínimo, 14 dias.
  • O Ministério da Saúde lançou um aplicativo gratuito que pode ser acessado pelo iOS e Android nas plataformas – Coronavírus SUS. Baixe e acompanhe dicas e triagem virtual (indicação se é necessária ou não a ida ao hospital).

idosos

Cuidados com idosos e pessoas do grupo de risco

  • As recomendações em relação aos cuidados com os idosos são de extrema importância. O ideal é que eles permaneçam em isolamento por todo o período do pico da pandemia no Brasil. Isso significa que os idosos (moradores acima de 60 anos) devem permanecer dentro da unidade, evitando ao máximo a circulação. Eles não devem receber visitas, mas todos podem colaborar com o bem-estar dos vizinhos.
  • Familiares devem fazer contato por telefone e evitar visitas, especialmente das crianças.
  • Para que eles não precisem sair para supermercados e farmácias, os familiares podem providenciar o abastecimento.
  • Porteiros, síndicos e vizinhos podem colaborar, providenciando maior limpeza no hall dos apartamentos dos idosos, manter o contato através do interfone para saber como estão se sentindo, e orientá-los. Assim, eles se sentirão acolhidos e menos sozinhos.
  • No caso de entregas, a portaria, quando viável ou com autorização da administração interna, pode auxiliar levando o pedido até o apartamento, mas evitando o contato corporal com o idoso e tomando as providências de higiene antes da aproximação.
  • Os cuidados devem ser extensivos aos moradores que apresentam problemas de saúde como diabetes, problemas cardíacos, pacientes em tratamento de câncer, pessoas com problemas respiratórios e hipertensão.
  • Manter o afastamento social é crucial, mas não se deve esquecer de ofertar ajuda e manter o contato com os idosos através do telefone para evitar quadros de depressão e mantê-los assistidos em outras necessidades e/ou emergências.

Para fazer o download da cartilha completa CLIQUE AQUI.

Fonte: https://graiche.com.br/


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s